Carlos Fiolhais

Carlos Fiolhais

Nesta semana o tema podia ir daqui até
a Lua.
Do movimento dos astros até a teoria da relatividade.
Vamos falar de física, de ciência, de biologia.
E o que tem a ver isto com a comunicação?
Tudo. Todos os físicos que eu tive oportunidade de conhecer na vida tem o dom da comunicação.
O convidado desta semana. Tem-no em doses generosas.
O segredo só pode ser uma fórmula secreta: junta pensamento estruturado, simplicidade de linguagem, subversão permanente e humor efervescente.

Carlos Fiolhais é professor de física na universidade de Coimbra
E como todos sabemos os físicos sabem os segredos do universo.
Carlos Fiolhais não se limita a saber os segredos. Passou a vida toda a contar a toda a gente o que sabia.
E quando digo toda a gente é mesmo toda a gente.
É um dos mais importantes divulgadores de ciência portugueses.
E tem uma maneira francamente bem humorada de ver o mundo.
Neste diálogo percorremos 40 minutos sem pausas nem para respirar.
Falou de ciência, da incrível resposta à covid, da internet, como se inventou e afinal para o que serve.
E falou – em todas as palavras – do seu compromisso com os factos. Com a verdade.
O pretexto desta conversa foi uma última aula.
Que afinal foram duas.
Talvez isto de dar a última aula seja uma realidade francamente elástica.
Os cientistas buscam sempre provas para hipóteses. E quem faz comunicação depende de bons factos para inspirar boas percepções.
Pode não ser física quântica nem matemática aplicada, mas todos precisamos de confiar no que nos dizem.
E para isso há que escolher fontes fidedignas e bem intencionadas.
Regra deste jogo: perguntar primeiro, acreditar depois.

Partilhar:

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.